30 março 2013

ANIMAÇÃO: SALVADOR DALÍ + WALT DISNEY = “DESTINO” (1945-2003)


“Destino” é um curta-metragem animado lançado em 2003 pela The Walt Disney Company, e é o único filme a ter sua produção original iniciada 58 anos antes de sua conclusão final, em 1945. Originalmente, o projeto foi uma colaboração entre Walt Disney e o pintor surrealista espanhol Salvador Dalí.


Salvador Dalí e Walt Disney com suas esposas Gala Dalí e Lillian Bounds

Nos anos 40, durante a II Guerra Mundial, Dalí se mudou para os Estados Unidos com sua esposa Gala, onde Walt Disney o convidou para uma parceria entre a sua genialidade e a tecnologia dos estúdios Disney, criando a animação.


Por algum tempo, o projeto permaneceu em segredo. A idéia inicial era combinar diversos curtas para um filme no mesmo formato de "Fantasia". O trabalho de Dali era preparar uma seqüência de seis minutos combinando animação com dançarinos ao vivo e efeitos especiais.

O storyboard de “Destino” foi realizado pelo artista dos estúdios da Disney John Hench e por Dalí, entre 1945 e 1946. Na época, Dalí descreveu Hench como uma "figura fantasmagórica" que sabia melhor os segredos do filme que ele próprio ou Disney.


Salvador Dalí e John Hench

Em “Destino”, os personagens estão lutando contra o tempo, o gigantesco relógio solar que emerge da grande face de pedra de Júpiter, determina o destino de todos os romances humanos. Dalí e Hench estavam criando uma nova técnica de animação, o equivalente cinematográfico da "paranoid critique" (crítica paranóica) de Dali. Método inspirado na obra de Freud sobre o subconsciente e a inclusão de imagens ocultas e duplas.


O enredo do filme foi descrito por Dalí como "A exibição mágica do problema da vida no labirinto do tempo." Walt Disney disse que foi "Uma simples história sobre uma jovem garota em busca do amor verdadeiro".


O contrato, de dois meses, firmado em janeiro de1946, permitia a Dali dedicação completa à realização projeto na Disney Studios Burbank (Califórnia), mas depois de oito meses o trabalho ainda não estava concluído. Ao mesmo tempo “Fantasia”, a animação clássica de 1940, era rejeitada pelo público e a Disney perdeu mercado na Europa.



O projeto foi interrompido por problemas financeiros durante a II Guerra Mundial e não havia boa perspectiva comercial para a obra. Hench chegou a compilar uma animação de teste, com 17 segundos, na esperança de reanimar o interesse da Disney no projeto, mas o cancelamento da produção foi confirmado. Em seguida, seus estúdios foram requisitados pelo exército e acabou produzindo cartoons para treinar as tropas.



O RESGATE

Em 1999 Roy E. Disney, sobrinho de Walt Disney, desenterrou o projeto adormecido enquanto trabalhava em Fantasia 2000, e decidiu trazê-lo de volta à vida. O estúdio da Disney na França, um pequeno departamento parisiense de produção da empresa, foi chamado para finalizar o projeto. O curta foi produzido por Baker Bloodworth e dirigido pelo animador francês Dominique Monfréy em seu primeiro papel como diretor.



Uma equipe com cerca de 25 animadores decifraram os storyboards enigmáticos de Dalí e Hench (com uma pequena ajuda das anotações de Gala, esposa de Dalí e de orientações do próprio Hench), e terminaram a produção de “Destino”. O resultado final é, na sua maioria, uma animação tradicional, incluindo as imagens originais de Hench, mas também contém alguma animação de computação gráfica.


“Destino” é uma história de amor. O curta de seis minutos conta a história de Chronos, a personificação do tempo e da incapacidade de realizar seu desejo de amor por uma mortal. A história segue enquanto a mulher dança, sem interrupção, conectada ao cenário surreal. As cenas misturam a iconografia das pinturas de Dalí com dança e metamorfose. Não há diálogo, mas a trilha sonora inclui música escrita pelo compositor mexicano Armando Dominguez, interpretada pela cantora Dora Luz.


Os 17 segundos de cenas originais, que estão incluídas no produto acabado, é o segmento com duas tartarugas - referido na apresentação de Bette Midler para a sequência de ‘O Soldadinho de Chumbo’ em “Fantasia 2000”, que mostra o beisebol como uma metáfora para a vida.


“Destino” estreou em 2 de junho de 2003 no ‘Annecy International Animated Film Festival’ na França e ganhou vários prêmios, sendo indicado para o Oscar 2003 de Melhor Curta-metragem de Animação. No mesmo ano foi incluída no ‘Animation Show of Shows’. Em 2005, foi apresentado de forma contínua, como parte de uma grande mostra retrospectiva de Dalí no Museu de Arte da Filadélfia.


Em 2007 o filme foi mostrado em exposições de Dalí na Tate Modern, em Londres, e no Los Angeles County Museum of Art. Em 2008 foi exibido no Museu de Arte Moderna de Nova York e no Museu Dalí em St. Petersburg, na Flórida. Em 2009, foi a vez da National Gallery of Victoria em Melbourne, na Austrália, e do Instituto de Arte de Dayton, em Ohio. Em 2012, a animação foi apresentada no Centro Georges Pompidou, em Paris.

Nenhum comentário: