10 julho 2011

PIERO MANZONI E A 'MERDA DE ARTISTA'


Piero Manzoni (1933) foi um artista italiano conhecido por suas obras conceituais, em resposta direta ao trabalho de Yves Klein. Suas obras chegam a ser vendidas por mais 1 milhão de libras. É celebre sua obra ‘Merda de Artista’, um manifesto anti-pop-art, um ataque direto ao mercantilismo da arte e às galerias, que foi aos limites do surrealismo e da arte dadá.


Em maio de 1961 Manzoni defecou em 90 pequenas latas, a merda italiana, genuína, do artista. Depois selou-as como mandam as regras da indústria alimentar, numerou-as e assinou-as como mandam as regras do mercado de arte e vendeu-as por peso, pelo preço da grama de ouro. As latas, além de numeradas e assinadas, têm três faces com inscrições que dizem sucessivamente : “Merda D`Artista”; “Merde D`Artiste” e “Artists Shit”. A autenticidade do produto é garantida pela inscrição: "Merda d’artista, numerata, firmata e conservata al naturale".



Nos anos seguintes ele as distribuiu em várias coleções de arte por todo o mundo e angariou diversos prêmios. Hoje as latas de Merda do Manzoni são um ícone da arte conceitual, da qual ele é considerado um percursor.
Muitas latas explodiram, resultado de corrosão e de gases em expansão.
Piero Manzoni morreu de infarto do miocárdio em seu ateliê em Milão, em 1963.

VIDEO - Felipe Chaimovich, curador do MAM, fala sobre a importância de Piero Manzoni na arte


Um comentário:

Anônimo disse...

Chariot du Monde (après Manzoni) / World´s shopping cart (after Manzoni)

http://www.youtube.com/watch?v=bBc8Oh4kA2U&feature=autoplay&list=ULPePWLlE1RP0&lf=mfu_in_order&playnext=3